Suspeito de estuprar menina de 13 anos na saída de escola é preso no Grande Recife

De acordo com delegado Dalrson Macedo, gestor do DPCA, captura ocorreu em Jaboatão dos Guararapes. O homem, de 22 anos, oferecia lanches e refrigerantes para atrair possíveis vítimas, na frente da instituição de ensino.

Com suspeito, polícia encontrou preservativos, maconha e luvas (Foto: Ascom/Polícia Civil)Com suspeito, polícia encontrou preservativos, maconha e luvas (Foto: Ascom/Polícia Civil)

Um homem, de 22 anos, suspeito de estuprar uma adolescente de 13 anos, na saída de uma escola, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, foi preso pela Polícia Civil de Pernambuco. De acordo com o delegado Darlson Macedo, gestor do Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), ele circulava na frente da instituição de ensino e prometia pagar lanches e refrigerantes para atrair possíveis vítimas. “É uma pessoa muito popular na região”, declarou.

Nesta terça-feira (1º), a corporação apresentou o caso, durante coletiva de imprensa, na capital pernambucana. O delegado Darlson Macedo informou que um exame sexológico confirmou o crime. De acordo com a polícia, apesar disso, o suspeito negou ter consumado a violência sexual.

“Ele confessa que levou a menina para o local, chamado de ‘cativeiro’, mas diz que não praticou o crime”, observou o delegado. Segundo Macedo, o suspeito está no Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, na mesma região.

A polícia afirma que existem outras provas contra o suspeito. “São declarações de amigas da garota e o estado atual da vítima, que está sob acompanhamento psicológico”, declarou Macedo.

A captura ocorreu no dia 28 de julho, em Cajueiro seco, em Jaboatão dos Guararapes. A delegada Vilaneida Aguiar cumpriu um mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal do município.

A policial revelou que depois de ser abusada sexualmente, a menina voltou para a escola muito abalada. E isso foi confirmado pelos depoimentos de funcionários.

De acordo com a polícia, o suspeito levou a garota para um terreno baldio, em cajueiro Seco, Lá, consumou a violência sexual. Por ter praticado crime contra menor de 14 anos, ele pode pegar uma pena de até 15 anos de prisão. Também foi autuado por manter a menina em carecer privado, o que pode resultar em uma penalidade de até três anos de cadeia.

Com o suspeito, a Polícia Civil encontrou uma porção de maconha, sete luvas pretas e preservativos. “Vamos investigar para saber se ele é traficante de drogas ou se consumia os entorpecentes. As luvas foram usadas para não deixar vestígios”, afirmou Macedo.

Segundo o delegado, o suspeito é apontado como responsável por outro caso de violência sexual. “A gente suspeita que outros crimes teriam sido praticados por ele. Quem souber de algum outro caso deve procurar a polícia especializada”, afirmou.

Há informações de estupros consecutivos de outra garota. Esses crimes teriam sido praticados quando e menina estava com 12 anos e se encerraram um ano depois. “Esse mesmo suspeito teria tirado fotos da menina para fazer ameaças”, observou Macedo.

A delegada Vilaneida Aguiar afirma que o suspeito é muito frio. “No depoimento, ele diz que saiu da frente da escola e levou a menina para o terreno. E ainda disse que a menina não queira nada com ele. Mas isso é comum que estupradores neguem a consumação do ato sexual”, comentou.

Fonte: G1