Paulo Câmara visita cidades atingidas por chuvas e recebe ofício com solicitações em Palmares

Segundo o governador, as cidades estão recebendo Gabinetes de Crise, para unificar as ações.

Paulo Câmara visitou cidades da Zona da Mata Sul (Foto: Aluísio Moreira/Divulgação)Paulo Câmara visitou cidades da Zona da Mata Sul (Foto: Aluísio Moreira/Divulgação)

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), visitou nesta segunda-feira (29), as cidades de Barreiros, Belém de Maria e Palmares, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. Os três municípios foram atingidos pelas fortes chuvas nos últimos dias.

Segundo Câmara, as cidades estão recebendo Gabinetes de Crise, para unificar as ações. “A gente precisa estar em alerta máximo. Temos 14 escritórios disponibilizados nos municípios em estado de Calamidade, então, vai ter gente sempre de prontidão da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros, Saúde, Assistência Social e Habitação. Nesse momento, o que nós queremos e temos que fazer de imediato é reestabelecer os serviços de água e energia, e ajudar na limpeza das cidades e na remoção dos entulhos”, disse o governador.

Ainda de acordo com Paulo Câmara, está sendo enviada aos municípios doações como colchões, água, alimentos e medicamentos.

Palmares

O prefeito de Palmares, Altair Júnior (PMDB), entregou um ofício ao governador Paulo Câmara solicitando mais de 20 itens, entre eles, a liberação do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM).

Segundo a prefeitura, também foi pedido ao governador que o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) desconsidere os valores a serem pagos em um processo de desapropriação.

“Palmares passando pela calamidade que está hoje não pode pagar uma parcela de mais de R$ 400 mil reais todo mês. Apenas com a abdicação do Senai do montante deste precatório o município pode recuperar sua saúde financeira. O governador prometeu procurar a diretoria do Senai para, no mínimo, suspender esse pagamento enquanto a gente ainda discute ou sai do estado de calamidade”, comentou o prefeito.

Na zona rural da cidade, o Distrito de Santo Antônio está isolado e uma ponte de quase 15 metros caiu no Engenho Milão. “É uma ponte muito cara. O município não vai ter condições de fazer isso. Vai precisar do estado, mas temos que ter um paliativo de imediato. Fazer uma ponte de madeira, fazer alguma coisa lá. Mandamos uma equipe para ver o que a população está precisando. Água, alimentação”, disse Altair.

Os postos de saúde São Sabastião e do Sindicato não estão funcionando. As famílias atendias por essas unidades podem se dirigir ao posto Zenóbio de Cunha Melo, no bairro Santo Antônio. Ainda de acordo com Altair Júnior, o governador se comprometeu em falar com o secretário estadual da Fazenda e com o procurador estadual, para editar uma medida para suspender o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) dos comerciantes.

Fonte: G1